Login

Newsletter
captcha 
DII: “começar o tratamento precocemente e agressivamente para evitar a progressão da doença”
quarta, 05 junho 2019 15:50

DII: “começar o tratamento precocemente e agressivamente para evitar a progressão da doença”

“Doença inflamatória do intestino (DII): novos tratamentos, novas estratégias” foi o tema da sessão que colocou a doença de Crohn e a colite ulcerosa em debate e cuja moderação ficou a cargo do Dr. Luís Correia, presidente do Grupo de Estudo da Doença Inflamatória Intestinal (GEDII). 

Em entrevista à News Farma, o especialista explicou que a sessão, que descreveu como um “sucesso e com excelentes oradores”, “deu a oportunidade de rever alguns dos pontos mais atuais da abordagem e tratamento da DII”. Assista ao vídeo.

Como afirma o especialista, no que toca ao tratamento da colite ulcerosa, o debate abordou "as mais recentes terapêuticas que permitem melhorar a qualidade de vida destes doentes”. Em relação à doença de Crohn, o “tratamento precoce, combinado com fármacos biológicos e com a intenção de procurar um objetivo num intervalo temporal, consegue garantir melhores resultados”, nomeadamente conseguir evitar a “progressão da doença”.

No entanto, o atual presidente do GEDII explicou que “mais importante que a prevalência – cerca de 20 mil doentes em Portugal -, é perceber o porquê do aumento da incidência da DII”, que pode estar associado “a possível falta de cuidados destes doentes ou pelo diagnóstico tardio”.

Em alternativa, o Dr. Luís Correia diz ser fundamental “criar perceção na população, nomeadamente nas pessoas mais jovens, dos sintomas mais tradicionais, como as dores abdominais, as diarreias e as perdas de sangue nas fezes”. A juntar a isto, torna-se “fundamental ter acesso a exames endoscópicos, como a colonoscopia com qualidade e sedação, no qual o doente possa fazer o exame de forma eficaz e confortável” e “ter hospitais com equipas multidisciplinares, de forma a que o caráter sistémico das doenças e o alcance dos mais recentes fármacos possa ser conseguido”, concluiu.

A sessão decorreu no dia 30 de maio, no âmbito da Semana Digestiva 2019, e contou com o Dr. Francisco Portela, a Dr.ª Sofia Portela e a Dr.ª Paula Ministro, na qualidade de palestrantes.

Vídeo

Veja Também