SPGspeAPEF

Newsletter
captcha 
TERAPÊUTICA COM ANTIVÍRICOS DE AÇÃO DIRETA EM DOENTES CIRRÓTICOS COM INFEÇÃO VHC: NOVOS PARADIGMAS
Andrade P, Cardoso H, Lopes S, Vale AM, Rodrigues S, Gonçalves R, Pereira P, Albuquerque A, Monteiro F, Araújo F, Macedo G

A terapêutica com antíricos de ação direta na hepatite C é eficaz, parece ser bem tolerada e associada a poucos efeitos laterais mesmo nos doentes com fibrose avançada. O objectivo deste estudo foi avaliar a eficácia, segurança e tolerabilidade de um regime de tratamento baseado no sofosbuvir (SOF) em doentes com cirrose pelo vírus hepatite C (VHC).

CHARACTERIZATION OF LIVER CHANGES IN ZSF1 RATS, AN ANIMAL MODEL OF METABOLIC SYNDROME
Borges-Canha M, Portela-Cidade JP, Conceição G, Sousa-Mendes C, Gonçalves D, Falcão-Pires I, Lourenço AP, Leite-Moreira AF, Pimentel-Nunes P

Non-alcoholic fatty liver disease, the hepatic counterpart of the metabolic syndrome (MS), is associated with activation of the innate immunity. ZSF1 rats are a new animal model of MS; however, liver changes in this model have not been described.

DISSECÇÃO ENDOSCÓPICA DA SUBMUCOSA EM LESÕES SUPERFICIAIS ESOFÁGICAS E DA TRANSIÇÃO ESÓFAGO-GÁSTRICAS: EXPERIÊNCIA DE UM CENTRO
Rodrigues J, Barreiro P, Carvalho L, Marques S, Túlio M, Carmo J, Carina I, Chagas C

Apesar da difusão recente nos países Ocidentais da técnica de dissecção endoscópica da submucosa (DES) no tratamento de neoplasias precoces do tubo digestivo, a sua aplicação nas lesões esofágicas e da transição esófago-gástricas continua a ser limitada a poucos centros Europeus. Os autores avaliam a experiência do serviço na utilização desta técnica nestas localizações.

ESTUDOS ENDOSCÓPICOS EM DOENTES COM INFEÇÃO POR VÍRUS DA IMUNODEFIÊNCIA HUMANA NA ERA DA TERAPÊUTICA ANTIRRETROVÍRICA
Coelho R (1), Castro R (2), Costa-Moreira P (1), Santos AL (1), Lage J (2), Macedo G (1)

As doenças gastrointestinais são comuns nos doentes com infeção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH), podendo a sintomatologia estar relacionada com a terapêutica antirretrovírica (TARV), o que torna difícil determinar a necessidade de realização de estudos endoscópicos nesta população. O objetivo foi avaliar as indicações e achados endoscópicos nesta população.

COMPARAÇÃO ENTRE AS TERAPÊUTICAS MÉDICA OU ENDOSCÓPICA DAS ÚLCERAS PÉPTICAS FORREST IIB
Rodrigues J. P., Fernandes C., Freitas T., Silva J., Ponte A., Sousa M., Carvalho J.

A abordagem terapêutica ideal das úlceras pépticas com coágulo aderente, Classificação de Forrest IIb, não é ainda consensual. A terapêutica médica isolada ou em combinação com terapêutica endoscópica são ambas consideradas nas recomendações da European Society of Gastrointestinal Endoscopy.

FACTORES DE PROGNÓSTICO PARA A FALÊNCIA DE SEGUNDA TERAPÊUTICA HEMOSTÁTICA EM HEMORRAGIA DIGESTIVA ALTA NÃO VARICOSA
Marques da Costa, P., Oliveira, A. F., Gonçalves, A., Cilénia, B., Valente, A., Palma, R., Velosa, J.

No contexto de recidiva de hemorragia digestiva alta não varicosa (HDANV) uma segunda terapêutica endoscópica é preconizada. Os factores de risco para falência da hemostase no geral estão descritos e envolvem características individuais e endoscópicas.

PRÓTESES CÓLICAS PALIATIVAS NO CARCINOMA COLO-RETAL OCLUSIVO
Sousa M, Pinho R, Proença L, Silva J, Ponte A, Rodrigues J, Carvalho J.

A colocação de próteses metálicas auto-extensíveis cólicas com intuito paliativo nas neoplasias coloretais oclusivas é uma alternativa à cirurgia, que tem ganho popularidade nos últimos tempos, visto que evita a colocação de estoma e melhora a qualidade de vida dos doentes.

ESTUDO PILOTO DE AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DOS PROCEDIMENTOS ENDOSCÓPICOS NUMA UNIDADE DE ENDOSCOPIA DIGESTIVA
Costa J.M., Soares J.B., Gonçalves R.

A avaliação da qualidade dos procedimentos endoscópicos é essencial para melhorar a sua eficiência, segurança e custo-efetividade.

UTILIDADE DA CROMOENDOSCOPIA VIRTUAL NO SISTEMA MIROCAM? NA CARACTERIZAÇÃO DE LESÕES ELEMENTARES DO INTESTINO DELGADO
Silva J., Pinho R., Rodrigues A., Ponte A., Rodrigues J., Fernandes C., Carvalho J.

A cromoendoscopia virtual na capsula endoscópica (CE) tem como principal intuito melhorar a visualização e caracterização de diferentes lesões do intestino delgado. Existem escassos estudos da sua utilidade no sistema Given®, não existindo contudo evidência da utilidade no sistema Mirocam®.

PROFILAXIA ANTIBIÓTICA NA COLOCAÇÃO DE GASTROSTOMIA ENDOSCÓPICA PERCUTÂNEA – ESTAREMOS NO CAMINHO CERTO?
Bernardes C., Capela T., Loureiro R., Borges V., Silva M.J., Russo P., Saiote J.

As recomendações internacionais sugerem profilaxia antibiótica com cobertura de microrganismos cutâneos a quando da colocação de gastrostomia endoscópica percutânea (PEG). Em doentes com risco para Staphylococcus aereus meticilina-resistente, a pesquisa de colonização e descontaminação pré-procedimento é sugerida. Secreções respiratórias de indivíduos traqueostomizados estão frequentemente colonizadas com microrganismos de elevado grau de virulência, não cobertos pela profilaxia antibiótica, que poderão contaminar o dispositivo durante a sua colocação e contribuir para o desenvolvimento de infecções peri-estoma. O objectivo deste estudo foi avaliar a taxa de infecções peri-estoma e agentes respectivos em indivíduos com traqueostomia a quando da colocação de PEG.

Pesquisa

Ano

Título

Autores

Termos

Tipo de Comunicação