SPGspeAPEF

Newsletter
captcha 
ELEVAÇÃO ASSINTOMÁTICA DE CA 19-9 – UM PUZZLE DIAGNÓSTICO
Vale Rodrigues R, Pena B , Pereira da Silva J, Ferreira S, Lage P , Lima Rego R , Chaves P, Dias Pereira A

Os hamartomas biliares, também conhecidos como VMC, são malformações benignas formadas por canais biliares dilatados envolvidos por estroma fibroso. Geralmente estão associados à doença poliquística autossómica dominante. Pensa-se que, em doentes com cirrose estabelecida, a inflamação hepática ou isquemia possa condicionar proliferação ductal com o desenvolvimento de lesões VMC-like. Apresentamos um caso raro e complexo, não descrito previamente na literatura, de uma doente com Síndroma de Lynch e elevação assintomática de CA-19-9, com diagnóstico de cirrose hepática associada a VMC, sem características morfológicas consistentes com doença poliquística renal ou hepática.

LESÃO HEPÁTICA INDUZIDA POR FÁRMACOS: HAVERÁ UM CAMPO DE APLICAÇÃO PARA A CORTICOTERAPIA?
Marques S, Carmo J, Bispo M, Monteiro L, Chagas C

A LHIF é um efeito adverso raro que pode cursar com icterícia, falência hepática e, ocasionalmente, morte. A rápida suspensão do fármaco responsável é a principal estratégia terapêutica. Apesar de fenómenos de autoimunidade ocorrerem na LHIF, os corticóides não estão por rotina recomendados no seu tratamento. No entanto, no caso apresentado e em alguns trabalhos publicados na literatura, a corticoterapia pode ter um papel benéfico, particularmente nos doentes sem melhoria após suspensão do fármaco responsável.

INSUFICIÊNCIA HEPÁTICA AGUDA POR INFILTRAÇÃO DIFUSA DE TUMOR SÓLDIO
Marques da Costa, P., Fernandes, S., Verdelho Machado, M., Baldaia, C., Valente, A., Palma, R., Costa e Silva, A., Velosa, J.

O fígado é um local privilegiado de metastização. A infiltração difusa é infrequente ocorrendo primordialmente no contexto de neoplasia hematológica, e mais raramente por tumores sólidos nomeadamente da mama, pâncreas, pulmão e melanoma. A infiltração neoplásica difusa é responsável por 0,4 a 1,4% dos casos de insuficiência hepática aguda.

TERAPÊUTICA COM ANTIVIRAIS DE ACÇÃO DIRECTA EM DOENTES GENÓTIPO 3: RESULTADOS PRELIMINARES
Túlio M., Carvalho L., Marques S., Rodrigues J., Carmo J., Costa P., Herculano R., Augusto F., Barreiro P., Bispo M., Bana e Costa T., Lebre L., Peixe P., Chagas C.

A terapêutica com novos antivirais de ação direta (AAD) veio revolucionar o tratamento da hepatite C crónica (VHC). Apesar disso, a resposta virológica sustentada (RVS) é a inferior nos doentes genotipo 3 comparativamente com os restantes genótipos.

HEMANGIOENDOTELIOMA HEPÁTICO - TUMOR MUITO RARO
Simões C.B., Madaleno C., Pedro A.J. , Meneses Santos J., Victorino R.M.M.

O hemangioendotelioma hepático (HE) é um tumor muito raro que corresponde a menos de 1% das neoplasias hepáticas. A raridade desta neoplasia determina que os autores apresentem um caso com esse diagnóstico.

EM BUSCA DO MELHOR MODELO PROGNÓSTICO NA CIRROSE DESCOMPENSADA: QUAL O VALOR DA PROTEÍNA C-REATIVA?
Sousa P, Pinho J, Martins D, Fernandes J, Araújo R, Cancela E, Castanheira A, Ministro P, Silva A

A inflamação é um fator essencial na patogénese da cirrose descompensada e do acute on chronic liver failure (ACLF), pelo que a proteína C-reativa (PCR) poderá ter um papel na avaliação do prognóstico nestes doentes.

PERITONITE BACTERIANA ESPONTÂNEA EM DOENTES SOB PROFILAXIA ANTIBIÓTICA SECUNDÁRIA
Atalaia Martins C., Marcos P., Barbeiro S., Silva F., Canhoto M., Eliseu E., Santos A., Gonçalves C., Cotrim I., Vasconcelos H.

A peritonite bacteriana espontânea (PBE) historicamente, era causada por microrganismos Gram-negativos por translocação entérica. Contudo, tem-se assistido à emergência de PBE a Gram-positivos e a Gram-negativos resistentes às quinolonas, aspetos que podem estar relacionados com a realização de antibioterapia prolongada. A profilaxia antibiótica secundária está recomendada em doentes com episódio prévio de PBE.

EFEITO DO TRATAMENTO DA HEPATITE C COM ANTIVÍRICOS DIRECTOS NA VITAMINA D É DEPENDENDENTE DA SAZONALIDADE
Silva M.J., Russo P., Bernardes C., Borges V., Loureiro R., Capela T., Calinas F.

Os níveis de vitamina D variam com a exposição solar, necessária à sua produção endógena. Na hepatite C, a hipovitaminose D é frequente e pode dever-se a efeitos virais na 25-hidroxilação.

HIPERTENSÃO PORTAL NÃO-CIRRÓTICA IDIOPÁTICA: A EXPERIÊNCIA DE UM CENTRO
Peixoto A, Silva M, Cardoso H, Gonçalves R, Sarmento JA, Pereira P, Macedo G

A hipertensão portal pode ocorrer na ausência de cirrose, denominando-se hipertensão portal não-cirrótica. Em raros casos nenhuma outra causa é identificada, incluindo trombose portal, classificando-se como idiopática.

PRURIDO INTRATÁVEL NA HEPATITE C
Pereira VM, Ladeira N, Faria G, Jasmins L

A infecção pelo vírus da hepatite C (VHC) está associada a várias manifestações extra-hepá

Pesquisa

Ano

Título

Autores

Termos

Tipo de Comunicação