Login

Newsletter
captcha 
Esófago de Barrett abre sessão sobre deteção de displasia no Curso Pós-Graduado em Endoscopia Digestiva
quarta, 29 maio 2019 16:00

Esófago de Barrett abre sessão sobre deteção de displasia no Curso Pós-Graduado em Endoscopia Digestiva

“A vigilância endoscópica em doentes com esófago de Barrett é importante, uma vez que apresentam um risco acrescido de ter cancro, entre 25 a 100 vezes, quando comparados com a população em geral”. As palavras são do Dr. João Pereira da Silva, médico do Instituto Português de Oncologia de Lisboa (IPO Lisboa), que, em entrevista à News Farma, explicou que a partir da deteção precoce destas neoplasias se “consegue melhorar o prognóstico destes doentes”. Assista ao vídeo da entrevista.

O especialista palestrou a sessão “Esófago de Barrett e biopsias segundo Seattle”, que foi o mote de abertura para a primeira parte do Curso Pós-Graduado em Endoscopia Digestiva.

De acordo com o Dr. João Pereira da Silva, a sessão deu a “conhecer que os mais recentes avanços da endoscopia permitem tratar a neoplasia atempadamente”, destacando a “melhoria no prognóstico dos doentes”. No entanto, estes mesmos avanços ainda “não são suficientes” e, por isso, “alguns doentes têm que continuar a ser submetidos a biópsias aleatórias”, concluiu.

Vídeo

Veja Também