SPGspeAPEF

Newsletter
captcha 
Neoplasia do pâncreas: uma abordagem multidisciplinar
quarta, 14 junho 2017 16:02

Neoplasia do pâncreas: uma abordagem multidisciplinar

A sessão organizada pelo Clube Português do Pâncreas (CPP) no último dia da Semana Digestiva 2017 focou a abordagem terapêutica da neoplasia do pâncreas. Em entrevista à News Farma, o Dr. Pedro Moutinho Ribeiro, do Centro Hospitalar de São João, faz um resumo dos temas que deram corpo a esta sessão. Veja o vídeo.

Esta foi uma "mesa multidisciplinar", constituída por dois gastrenterologistas, um oncologista e um cirurgião, que trouxeram à discussão as suas competências e experiências para uma abordagem completa do carcinoma do pâncreas.

A Semana Digestiva 2017 foi também palco para a passagem de testemunho da direção do CPP, com o Dr. Pedro Moutinho Ribeiro a assumir a presidência deste organismo. "Um desafio que me foi colocado" e que o especialista aceita "com muita honra, orgulho e vontade de tornar o CPP mais dinâmico".

O principal objetivo da nova direção é dar mais destaque ao CPP, fomentando a investigação, ações formativas e de sensibilização junto da população sobre as doenças pancreáticas.

Vídeo

Veja Também

  • EFICÁCIA DA AVALIAÇÃO PRÉ-CIRURGICA NOS DOENTES COM SUSPEITA DE NEOPLASIA MALIGNA DO PÂNCREAS
    2017-03-21 17:06:57
    EFICÁCIA DA AVALIAÇÃO PRÉ-CIRURGICA NOS DOENTES COM SUSPEITA DE NEOPLASIA MALIGNA DO PÂNCREAS

    Apesar dos recentes avanços da radiologia e ultrassonografia endoscópica, em um número substancial de doentes o diagnóstico de neoplasia maligna do pâncreas apenas é confirmado após a cirurgia.

  • AGENESIA DORSAL DO PÂNCREAS: A PROPÓSITO DE UM CASO CLÍNICO
    2017-03-08 17:06:05
    AGENESIA DORSAL DO PÂNCREAS: A PROPÓSITO DE UM CASO CLÍNICO

    A agenesia dorsal do pâncreas é uma entidade extremamente rara, havendo menos de 100 casos descritos na literatura. Os doentes com esta malformação congénita apresentam-se frequentemente com quadros de pancreatite aguda ou crónica, diferentes graus de insuficiência pancreática endócrina e menos frequentemente IPE. O caso apresentado relata uma pancreatite aguda que tem como etiologia uma malformação rara. Ainda que, a presença de malformações pancreaticas possa ser considerada como hipotese etiológica, não deve impedir a investigação de etiologias mais frequentes de pancreatite aguda. O conjunto de malformações observadas, agenesia dorsal do pâncreas, útero bicórneo e coxa valga, poderá corresponder a uma síndrome genética ainda não descrita na literatura. A iconografia apresentada é patognomónica.

  • PODEMOS SIMPLIFICAR A PUNÇÃO DE LESÕES DO PÂNCREAS GUIADA POR ECOENDOSCOPIA?
    2017-03-08 11:53:42
    PODEMOS SIMPLIFICAR A PUNÇÃO DE LESÕES DO PÂNCREAS GUIADA POR ECOENDOSCOPIA?

    A punção guiada por ecoendoscopia (EUS-FNA) tem um importante papel na obtenção de material citohistológico de lesões sólidas pancreáticas (LSP). A técnica ideal, nomeadamente o calibre da agulha e a necessidade de aspiração, não se encontra claramente definida. Pretendeu-se avaliar a rentabilidade diagnóstica da EUS-FNA de LSP com agulha de 25G utilizando um método protocolado, bem como determinar fatores preditivos de sucesso da EUS-FNA no diagnóstico de LSP.