SPGspeAPEF

Login

Newsletter
captcha 
Nova estratégia de abordagem na hemorragia digestiva
sábado, 10 junho 2017 10:33

Nova estratégia de abordagem na hemorragia digestiva

"O ferro endovenoso representa um avanço importante na abordagem e tratamento dos doentes com episódios de hemorragia digestiva", declara o Prof. Doutor José Cotter à margem da conferência "Nova abordagem da anemia ferropénica na hemorragia digestiva", à qual presidiu. O diretor do Serviço de Gastrenterologia do Hospital Senhora da Oliveira - Guimarães, partilhou com a News Farma as principais conclusões desta sessão. Assista ao vídeo.

Com a preleção da Prof.ª Doutora Isabel Pedroto e da Dr.ª Manuela Ferreira, esta foi uma conferência na qual foi discutida uma "proposta de algoritmo de estratégia para a utilização do ferro endovenoso em situações de hemorragia digestiva". Para o Prof. Doutor José Cotter, esta é uma terapêutica que traz inúmeras vantagens, comparativamente às estratégias transfusional e oral.

Em ambos os casos, o ferro endovenoso apresenta mais eficácia e menos efeitos colaterais, de acordo com o especialista.

Vídeo

Veja Também

  • QUANDO A CIRURGIA É A ÚNICA OPÇÃO TERAPÊUTICA NUM EPISÓDIO AGUDO DE HEMORRAGIA DIGESTIVA
    2018-07-26 10:52:38
    QUANDO A CIRURGIA É A ÚNICA OPÇÃO TERAPÊUTICA NUM EPISÓDIO AGUDO DE HEMORRAGIA DIGESTIVA

    Os tumores do estroma gastrointestinal (GIST) com origem no duodeno são raros e constituem 3 a 5% de todos os GIST. A segunda porção duodenal é a localização mais comum, seguindo-se da terceira, quarta e primeira (5-25%) porções duodenais. Os autores apresentam um caso de hemorragia digestiva com origem num GIST localizado no bulbo duodenal.

  • HEMOSUCCUS PANCREATICUS – UMA CAUSA RARA E DESAFIANTE DE HEMORRAGIA DIGESTIVA
    2018-07-19 15:24:27
    HEMOSUCCUS PANCREATICUS – UMA CAUSA RARA E DESAFIANTE DE HEMORRAGIA DIGESTIVA

    Os pseudoaneurismas são complicações raras da pancreatite crónica, podendo manifestar-se como hemorragia digestiva por extravasamento através do ducto pancreático – hemosuccus pancreaticus. É fundamental um elevado índice de suspeição uma vez que o local de hemorragia pode ser de difícil visualização podendo ser necessário recorrer a endoscopia com duodenoscópio para visão lateral. A imagem de angio-TC abdominal é muitas vezes característica, com preenchimento da cavidade cística por sangue e proximidade a uma artéria de médio calibre.

  • A CÁPSULA ENDOSCÓPICA NA HEMORRAGIA DIGESTIVA OBSCURA EVIDENTE
    2018-07-19 10:44:35
    A CÁPSULA ENDOSCÓPICA NA HEMORRAGIA DIGESTIVA OBSCURA EVIDENTE

    Define-se hemorragia digestiva como obscura quando após realização de endoscopia alta e baixa, não se identifica a origem de hemorragia. É responsável por cerca de 5% das hemorragias digestivas. A forma de apresentação pode ser através de hemorragia evidente ou oculta (anemia ferropénica). Este estudo teve como objetivo caracterizar a utilização de cápsula endoscópica na hemorragia digestiva obscura (HDO) evidente.

Programa Semana Digestiva 2019

Programa provisório, sessões e horários podem sofrer alterações