SPGspeAPEF

Newsletter
captcha 
“Há lugar para desenvolvimento na endoscopia”
sábado, 10 junho 2017 09:41

“Há lugar para desenvolvimento na endoscopia”

No âmbito da sessão do Grupo de Estudos Português do Intestino Delgado, o Prof. Doutor Maarten Jacobs partilhou com a plateia da Semana Digestiva 2017 a sua apresentação intitulada “Endoscopic Evaluation of the Small Bowel: Will there Be any Room for Further Endoscopic Development?”. Em entrevista à News Farma, o especialista da VU University Medical Center esclarece as mensagens chave desta conferência. Assista ao vídeo.

A resposta ao título desta sessão é positiva, garante o especialista holandês. “Há desenvolvimentos que podem ser feitos na área da vídeoendoscopia e enteroscopia assistida”, explica.

Na área da vídeoendoscopia, “grande parte do desenvolvimento está no software”. Para o Prof. Doutor Maarten Jacobs, o tempo de leitura é demasiado longo e, reduzindo-o, torna-se mais fácil para os médicos de o aplicarem.

E acrescenta: “Há ainda bastante espaço para o desenvolvimento do hardware”. Conheça a perspetiva e conclusões do palestrante na entrevista em vídeo.

Vídeo

Veja Também

  • REHMITT Score: um novo instrumento preditor da recidiva hemorrágica do intestino delgado
    2018-06-22 15:54:38
    REHMITT Score: um novo instrumento preditor da recidiva hemorrágica do intestino delgado

    O Dr. Rui Magalhães representou o Serviço de Gastrenterologia do Hospital da Senhora da Oliveira, Guimarães, na Sessão Plenária da Semana Digestiva 2018, ao apresentar o trabalho "REHMITT Score: um novo instrumento preditor da recidiva hemorrágica do intestino delgado". Em entrevista, o especialista resume os principais pontos desta investigação. Veja o vídeo.

  • Otimização da colonoscopia de rastreio: um tema com impacto na comunidade científica e civil
    2018-06-18 16:30:22
    Otimização da colonoscopia de rastreio: um tema com impacto na comunidade científica e civil

    No dia 22 de junho, às 11h30, tem lugar a mesa "Otimização da colonoscopia de rastreio", que será presidida pelo Prof. Doutor Mário Dinis-Ribeiro e moderada pelas Dr.ªs Maria João Moreira e Crstina Chagas. O diretor de serviço de Gastrenterologia do IPO do Porto acredita que o rastreio do cancro colorretal "deve ser uma missão em Portugal" e que a colonoscopia é "um aspeto central", seja qual for o programa de rastreio implementado. Veja o vídeo.

  • GastroDigest 2018: MGF e Gastrenterologia reforçam relação na Semana Digestiva 2018
    2018-06-18 16:08:29
    GastroDigest 2018: MGF e Gastrenterologia reforçam relação na Semana Digestiva 2018

    Aproximar a Medicina Geral e Familar da Gastrenterologia é o objetivo do GastroDigest 2018, uma iniciativa que integra a Semana Digestiva 2018 e que promove a troca de ideias e experiências entre as duas especialidades. A Dr.ª Teresa Pinto Pais é uma das palestrantes deste programa paralelo e explica, em entrevista, as suas mais-valias.

  • DOENÇA DE CROHN PERIANAL – FATOR DE RISCO PARA ACTIVIDADE INFLAMATÓRIA NOS SEGMENTOS PROXIMAIS DO INTESTINO DELGADO?
    2017-12-18 16:10:28
    DOENÇA DE CROHN PERIANAL – FATOR DE RISCO PARA ACTIVIDADE INFLAMATÓRIA NOS SEGMENTOS PROXIMAIS DO INTESTINO DELGADO?

    A prevalência da doença de Crohn (DC) com atingimento perianal varia de acordo com a localização da doença. Pretendemos avaliar o envolvimento do intestino delgado (ID), comparar os achados da enteroscopia por cápsula (EC) e a actividade inflamatória entre doentes com e sem doença perianal.

  • É O NOVO SCORE ORBIT A SOLUÇÃO PARA PREVER HEMORRAGIA DO INTESTINO DELGADO EM DOENTES SOB ANTICOAGULAÇÃO CRÓNICA?
    2017-12-18 16:01:54
    É O NOVO SCORE ORBIT A SOLUÇÃO PARA PREVER HEMORRAGIA DO INTESTINO DELGADO EM DOENTES SOB ANTICOAGULAÇÃO CRÓNICA?

    Apesar de vários scores, como o HAS-BLED ou o HEMORR2HAGES, terem sido criados para avaliar o risco de hemorragia major a 1 ano em doentes anticoagulados, eles parecem insuficientes para prever maior acuidade diagnóstica ou recidiva hemorrágica em doentes submetidos a enteroscopia por cápsula (EC) para estudo de hemorragia digestiva de causa obscura (HDCO). Pretendeu-se avaliar e capacidade do score ORBIT em predizer maior acuidade diagnóstica da EC ou recidiva hemorrágica em doentes anticoagulados com HDCO.