Login

Newsletter
captcha 
“Jogámos com uma boa seleção da Gastrenterologia nacional”
quinta, 26 novembro 2020 14:55

“Jogámos com uma boa seleção da Gastrenterologia nacional”

“Jogámos com uma boa seleção da Gastrenterologia nacional. Tínhamos muitos outros jogadores que poderiam jogar, mas os que jogaram representaram bem”. É desta forma que o Dr. Filipe Calinas, presidente da Associação Portuguesa para o Estudo do Fígado (APEF), avalia as preleções apresentadas no decorrer da Semana Digestiva 2020 (SD2020), que, pela primeira vez, teve lugar em ambiente digital. Em entrevista à News Farma, o responsável salienta a qualidade dos trabalhos e partilha o seu anseio de voltar “ao passado”. Veja o vídeo.

O especialista começa por destacar “não só os seniores, mas sobretudo os mais jovens, com um nível muito elevado de comunicações orais”, mostrando-se ainda “muito à vontade por não terem uma plateia à frente”.

“É curioso que o objetivo fundamental do congresso, que é a transmissão de conhecimento, continua a verificar-se e verificou-se muito bem. Fui devidamente informado do bem que se faz a nível nacional e do nível que se pratica em toda a Gastrenterologia mais avançada”, sublinha.

Apesar de considerar que o novo formato, consequência da pandemia de COVID-19, “é muito cómodo”, permitindo a fácil passagem entre salas, o Dr. Filipe Calinas salienta que quer “voltar rapidamente ao passado” e aos jantares, almoços e troca de ideias que os congressos presenciais propiciam.

Presencial ou não, a SD2020 foi, para o presidente da APEF, uma “lufada de ar fresco”: “Veio mostrar que há muito mais do que a COVID-19 e que temos que continuar a pensar e discutir as matérias que são próprias da nossa atividade e valorizar as doenças dos nossos doentes”, assim como uma constante renovação do saber, realça.

Sobre o futuro, o Dr. Filipe Calinas acredita que será “risonho”. É que – diz – a Gastrenterologia é uma especialidade em constante mutação, tendo vindo a transformar-se numa disciplina mais médico-cirúrgica do que era no passado, com cada vez mais possibilidades de intervenção e de solução de forma minimamente invasiva.

Nesse sentido, prossegue, “a Semana Digestiva será sempre tão mais realizante quanto mais a Gastrenterologia estiver realizada e, por isso, é expectável que venha continuar, como nos anos anteriores, sendo cada vez melhor”.

Vídeo