Login

Newsletter
captcha 
A importância do “antes” na colonoscopia
sexta, 20 novembro 2020 16:46

A importância do “antes” na colonoscopia

“Uma das condições para que seja realizada uma colonoscopia de qualidade é a obtenção de uma preparação intestinal adequada, para que se consigam identificar as lesões, os pólipos, e também para que o exame seja o mais completo possível”. Quem o esclarece é o Dr. Bruno Rosa, gastrenterologista do Hospital da Senhora da Oliveira – Guimarães, em entrevista à News Farma no âmbito da sessão “Para uma excelente colonoscopia: o antes, o durante e o depois”, que se insere no programa da Semana Digestiva 2020. Assista ao vídeo completo.

O especialista mencionou também quais são os mecanismos que devem ser utilizados para garantir que esta prática é realizada da melhor forma: “É necessário conhecer quais são os produtos de limpeza intestinal que temos ao nosso dispor, também é essencial saber de que forma é que são tomados e conhecer também qual o seu perfil de eficácia e segurança, uma vez que é importante saber se serão bem tolerados pelo doente”.

No que diz respeito ao período pandémico que atravessamos, o Dr. Bruno Rosa afirmou que Unidades de Endoscopia se tiveram de adaptar, para “continuar a oferecer excelentes colonoscopias aos doentes”.

Vídeo

Veja Também

  • “É preciso ter uma visão mais científica do erro”
    2020-11-26 15:58:52
    “É preciso ter uma visão mais científica do erro”

    No âmbito da sessão “Ten Tips para reduzir o erro”, que decorreu na Semana Digestiva 2020, o Dr. Ricardo Freire, gastroenterologista no Hospital CUF Torres Vedras, abordou, em entrevista à News Farma, a questão do erro médico, do estigma que está associado à temática, bem como do facto de, hoje em dia, se “continuar a ignorar o erro”.

  • Hepatites víricas: o estado da arte do diagnóstico e da terapêutica
    2020-11-23 16:15:50
    Hepatites víricas: o estado da arte do diagnóstico e da terapêutica

    No âmbito da Semana Digestiva Digital 2020, teve lugar a sessão virtual sobre “Hepatites Víricas”, com o apoio da Gilead. Moderada pelas Dr.ªs Maria Antónia Duarte e Cristina Fonseca, esta sessão recebeu como palestrantes convidados a Dr.ª Joana Nunes, a Dr.ª Ana Paula Silva e o Dr. Mário Jorge Silva.

  • O que 2030 vai trazer à síndrome do intestino irritável, à doença diverticular e à microbiota
    2020-11-20 17:36:03
    O que 2030 vai trazer à síndrome do intestino irritável, à doença diverticular e à microbiota

    “Resumir uma década que ainda vai acontecer não é fácil”. No entanto, este foi o desafio que a organização da Semana Digestiva lançou à Dr.ª Teresa Freitas, gastrenterologista do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho, quando a convidou a ser palestrante na sessão “Uma nova visão para 2030: doença diverticular, síndrome do intestino irritável e microbiota”. Veja a entrevista para saber quais as previsões para estas matérias.