Login

Newsletter
captcha 
“A comunicação bidirecional entre o cérebro e o intestino é cada vez mais valorizada”
sexta, 20 novembro 2020 16:31

“A comunicação bidirecional entre o cérebro e o intestino é cada vez mais valorizada”

No âmbito da mesa redonda que tem como tema os “Hot-topics na Neurogastrenteroliga”, o Dr. Eduardo Pires, gastrenterologista do Hospital da Luz, em entrevista à News Farma, mencionou que a questão da manipulação do microbioma é um dos assuntos que tem vindo a ganhar maior destaque dentro da comunidade científica, “por ser transversal a várias doenças gastrointestinais e não só aos distúrbios de comunicação eixo “cérebro-intestino”. Veja a entrevista completa.

O microbioma corresponde aos micróbios que “convivem connosco a nível digestivo e que fazem parte desta simbiose entre o cérebro-intestino”. Por esse motivo, durante a sessão, o especialista procurou perceber de que forma “é que a manipulação do microbioma, através da modificação da dieta, da administração de antibióticos, e da atuação de probióticos, consegue fazer parte na abordagem terapêutica dos doentes, melhorando assim a sua qualidade de vida”. 

Além deste tópico, o Dr. Eduardo Pires também mencionou outros temas que estiveram em destaque na mesa redonda, tais como as doenças do esófago, o diagnóstico diferencial entre a dispepsia funcional e a gastroparésia e também o tratamento da síndrome do intestino irritável.

Vídeo